A ARCA - A arte em ser do contra!
 
Menu du jour! Tutu Figurinhas: o nerd mais bonito e inteligente dessas paragens destila seu veneno! GIBI: Histórias em Quadrinhos, Graphics Novels... é, aquelas revistinhas da Mônica, isso mesmo! PIPOCA: Cinema na veia! De Hollywood a Festival de Berlim, com uma parada em Nova Jérsei! RPG: os jogos de interpretação que, na boa, não matam ninguém! ACETATO: Desenhos animados, computação gráfica... É Disney, Miyazaki e muito mais! SOFÁ: É da telinha que eu estou falando! Séries de TV, documentários... e Roberto Marinho não está morto, viu? CARTUCHO: Videogames e jogos de computador e fliperamas e mini-games e... TRECOS: Brinquedos colecionáveis e toda tranqueira relacionada! Tem até chiclete aqui! RADIOLA: música para estapear os tímpanos! Mais informações sobre aqueles que fazem A Arca Dê aquela força para nós d´A Arca ajudando a divulgar o site!
Artigo adicionado em 25/06/2003, às 11:38

ESPECIAL HULK: O jogo do filme
Tomara que o filme seja tão bom quanto o jogo!

Por
Julio "R.Pichuebas" Almeida


Ah, esses jogos baseados em filmes. O que seria do mundo dos games sem adaptações toscas como Exterminador do Futuro 2 da Ocean e o clássico dos clássicos ET para o Atari? E quando você acha que nada poderia piorar, surge Enter The Matrix, que na minha opinião deixou muito a desejar… assim como o filme. Mas ainda não perdi as esperanças de ver um bom filme acompanhado de um bom jogo. X2: Wolverine’s Revenge, lançado com o filme X-Men 2, foi um passo na direção certa: ótimo jogo com gráficos legais e uma história impecável — escrita por Larry Hama –, mas ainda deixando a desejar no quesito jogabilidade por causa de sua câmera e controles bem confusos. Quando surgiram as primeiras notícias sobre o jogo que acompanharia o filme do Hulk comecei a ficar com medo. Será que a Radical Entertainment — empresa por trás de “crássicos” como Mario Is Missing — conseguiria desenvolver um jogo tão “Incrível” quanto o personagem principal ou seria mais um jogo fadado a entrar na galeria de adaptações toscas?

Fico feliz em dizer que o jogo do Hulk é simplesmente ducaralho, na falta de uma expressão melhor. O jogo, assim como X2: Wolverine’s Revenge, não é uma adaptação direta do filme e sim uma continuação/história paralela, baseando-se nos quadrinhos mas sem deixar para trás elementos criados pelo longa de Ang Lee. É uma idéia muito boa que deveria ser usada mais vezes, já que permite que desfrutemos do game sem se preocupar com spoilers sobre o filme.

:: AQUARELAS

Meu, que pusta surpresa legal eu tive quando vi o estilo que a Radical usou para os gráficos do jogo em movimento. As imagens realmente não fazem justiça. As cut scenes (animações já renderizadas utilizadas para contar a história) parecem que foram pintadas com aquarela, apresentando cores fortes e vibrantes. Realmente uma técnica muito legal que nunca tinha visto antes em outro jogo.

As animações em tempo real também são muito legais, embora o efeito de aquarela não seja tão evidente. Se você estiver jogando a versão para PC e tiver uma placa de vídeo vitaminada não pense nem duas vezes: configure o jogo para rodar na maior resolução possível para conferir seus excelentes visuais. Já quem está pensando em jogar as versões para os consoles nem precisa se preocupar pois o pessoal da Radical também mandou muito bem nessas versões, não existindo sinais de queda de performance e mantendo aqueles estáveis 60 fps (frames per second, quantidade de quadros de animação que são exibidos por segundo) que tanto adoramos.

:: JOGABILIDADE DO MÉDICO…

Sim, os fanáticos pelo Golias Esmeralda não ficariam satisfeitos se não pudessem jogar como Bruce Banner. O jogo alterna entre Banner e seu alter ego, variando o estilo de jogo. As fases em que controlamos o pobre doutor dão maior ênfase à furtividade, ou seja, Banner não pode ser visto ou capturado de nenhuma maneira.

O “Modo Banner” é bem legal, com diversos quebra-cabeças — inclusive os tradicionais blocos que devem ser movimentados como The Legend Of Zelda — e várias partes onde você deve andar sem ser notado. Embora o controle fique meio capenga nessas fases, não é nada que fique irritante e que acabe estragando a diversão. Mas claro, nada se compara…

:: …E DO MONSTRO!

… à destruição que você pode causar quando vira Hulk!

O jogo se torna maravilhoso no momento em que você começa a controlar o Verdão. Os fãs que resolverem dar uma conferida no jogo irão ficar bem contentes pois o Hulk anda, bate, urra e reage exatamente como nos quadrinhos. O controle é bem simples, tornando fácil executar qualquer combo (Combinação de ataques) e o jogo parece adivinhar quem você quer atacar, tornando-se ainda mais agradável. A interação com o ambiente é sensacional: Qualquer objeto como carros, pilares, helicópteros e até mesmo inimigos pode ser levantado, usado como arma e depois jogado!

A única desvantagem é que depois de jogar algumas fases como Hulk, você vai se irritar bem rápido com as fases como Banner. Mas para os jogadores pacientes é uma bela recompensa poder destruir tudo depois de ficar se escondendo por aí.

:: ALÉM DO JOGO

O jogo conta com a participação de Eric Bana, tornando o trabalho de dublagem bem acima da média, assim como os efeitos sonoros. A trilha sonora original do jogo é baseada na trilha do filme composta pelo master Danny Elfman. As músicas contam com bastante emoção e se servirem como indicação pode ser o trabalho que redimirá o Sr Elfman da trilha medíocre que ele criou para o filme do Homem-Aranha. E para quem tem um belo equipamento de som, o jogo tem opção de Dolby Surround para tornar a experiência ainda melhor.

E depois de terminar o jogo? Calma que ainda tem mais! Além de três níveis de dificuldade, o game ainda vem com diversos bônus que devem ser obtidos conforme a progressão: trailers do filmes, segmentos sobre os bastidores do jogo e diversos códigos para tornar o jogo mais divertido como invencibilidade e o dobro de energia. Códigos que você pode encontrar bem aqui na nossa Seção de Manhas. Ei, tinha que puxar uma sardinha pro nosso lado, né? ^_^

:: Visite o site oficial do jogo
:: Visite o site da Radical Entertainment, desenvolvedora desse jogaço
:: Visite o site da Vivendi Universal, responsável pela distribuição do jogo
:: Baixe a demo para PC bem aqui!
:: Já baixou a demo? Curtiu? Então compre o jogo no Submarino!

:: A ARCA, Eu Te Amo.
:: Review ::: DVD + CD ::: USED & ABUSED - IN LIVE WE TRUST (In Flames) - sem inagens
:: Review ::: DVD ::: THE ARSENAL OF MEGADETH (Megadeth) - sem imagens
:: Review ::: DVD ::: R30 - 30TH ANNIVERSARY WORLD TOUR (Rush) - sem imagens
:: RUNAWAY BRAIN: o curta-metragem esquecido do Mickey Mouse
:: CINE PARADISO NA VIDA REAL
:: Review ::: Show ::: EDGUY (Credicard Hall - São Paulo/SP - 03/11/2006)
:: Review ::: Show ::: LIVE 'N' LOUDER ROCK FEST (Anhembi - São Paulo/SP - 14/11/2006)
:: Review ::: CD ::: A TWIST IN THE MYTH (Blind Guardian)
:: Review ::: CD ::: WOLFMOTHER (Wolfmother)
>> Mais materias AQUI!

Quem Somos | Ajude a Divulgar A ARCA!
A ARCA © 2001 - 2007 | 2014